segunda-feira, julho 16, 2007

135. ALENTEJO II. 13.07.07

"O elemento fundamental da pintura é a cor. A relação formal entre as massas coloridas presentes em uma obra constitui sua estrutura fundamental, guiando o olhar do espectador e propondo-lhe sensações de calor, frio, profundidade, sombra, entre outros."
É pelo menos o que diz na Wikipedia.
A Maria está a pintar num refúgio no Alentejo onde o calor é imenso e, a seu tempo, o frio enregela.
Exposição para Outubro. A anunciar.




13 comentários:

S. disse...

fotos girissimas!!!

Bandida disse...

belas as cores da Maria. a transformarem o mundo.

e as tuas fotos... hum... magníficas.


beijo E.


B.
________________

musqueteira disse...

...sem palavras! há Lugares assim. A Pintura é um lugar onde só habitam Cores e nunca se deixa entrar Estranhos Senhores. há ainda os Pinceis soldados, nossos mestres e defensores desses estranhos Senhores. os Pigmentos... isolados sentimentos,se aninham a nosso colo e silenciosamente esperam contraste, brilho, sombra, conforto, traços e traços desenhados à mão no recato da ilusão do Pintor. o Mundo é uma ilusão... sabias? já a Pintura é o Lugar onde se habita por vocação. há em todos os Lugares construídos pelos Pintores o recato nunca filmado. também há lugares assim habitados. nesse atelier em que entraram... só os habitantes da mesma cor possuem o passe para captar imagens além do Tempo que o próprio Tempo nos reserva para sombrear tudo o que habita fora do Tempo. é nesse Tempo que observo estas imagens. sento-me e revejo-me já noutro Tempo...no teu Tempo para as registar! parabéns pois eu sempre gostei de Sopa e de Gaspacho agora no Verão.:)

Anonyma disse...

elemento fundamental
relação formal
estrutura fundamental
...
E o que fazer quando a pintura não é cor mas a sua ausência?
O que dizer quando a relação formal não é nuclear nem instituída?
Creio que teria gostado de ver um pouco mais daquela tela...
Onde parece existir ordem, terá que coexistir a desordem...algures.

M disse...

Obrigada, s., crítica exigente tem mais valor!

M disse...

outro para ti, bandida. Uma exposição a ver, em Outubro.

M disse...

Maria, são imagens, para mim, muito expressivas. A cor e as tintas, as texturas, o silêncio com que as cores mantêm a sua reserva, sempre me seduziram. Entendo-as assim. Outros terão outras leituras.
Obrigada.

M disse...

anonyma, haverá oportunidade de descobrir mais daquela tela e das outras, em Outubro, em Lisboa.

Ouriço disse...

Gostei muito.
E sopa de cação, marchou?

bjs

Anónimo disse...

"Tempo que o próprio Tempo nos reserva para sombrear tudo o que habita fora do Tempo. é nesse Tempo que observo estas imagens. sento-me e revejo"-..A...!

à Maria.

passado tanto tanto desse deste tempo.



beijos....para dividir!


imf.

M disse...

ouriço: sopa de cação não houve. Foi pena, mas houve outras coisas boas e bonitas.
E muito branco e azul...
beijos

M disse...

isabel. Dividimos. Irmamente. E retribuímos.

Ana Paula disse...

Fotos giras a valer! E que deixam entrever o fabuloso espectáculo da cor!
Muitos parabéns à M. pelas fotos magníficas e muitos parabéns à pintora pelo seu trabalho!
Bjs

P.S. - Gostei muito da alusão ao Gaspacho que cai muito bem agora e de que sou fã. Sopa de cação também adorooo... Boa lembrança, a da Ouriço, ao falar nessa sopinha alentejana tão divinal. :)