quarta-feira, junho 03, 2009

SWEET TASTE OF BLOOD

.
ilustração retirada de um "Drácula" vintage

Uma das actividades a que me dedico e que me dá um especial prazer, apesar dos fracos rendimentos, é a leitura de livros para "adolescentes e jovens adultos", para uma editora, dando depois um parecer acerca do interesse ou não da sua publicação.
E o que vos posso dizer é "Tenham medo, tenham muito medo!". Os vampiros atacam em todas as frentes. De há uns tempos para cá, não há livro que não conte uma história de vampiros, de mortos-vivos ou afins. Sou admiradora do género. Gosto dos velhos Dráculas vintage, Bela Lugosi, e o príncipe dos príncipes, Christopher Lee. Gosto do Gary Oldman no "Drácula de Bram Stoker", e gosto do trio Pitt/ Cruise/ Banderas, do Coppola.
Tem sido uma constante na literatura e no cinema o tema erótico da ferradelazinha no pescoço. Mas agora estamos a assistir a uma verdadeira pandemia! Nos tops das livrarias, em Portugal ou sem ser em Portugal, entre os 5 primeiros lugares, 4 são histórias de vampiros ou semelhantes.
Na literatura juvenil o fenómeno é idêntico. Stephenie Meyer domina. O vampiro adolescente, charmoso e sedutor é a nova galinha dos ovos de ouro. E muitos mais se encontram na incubadora, prontos a partirem para novos voos. O mais interessante? É que até são bem escritos, na sua maioria. Beberam nos clássicos e assimilaram bem. O sangue fresco corre-lhes nas veias. O género está vivo e bem vivo.
.
E agora o Jack Bauer, que não vem nada a propósito, mas apeteceu-me.
.

.

9 comentários:

Ana Paula disse...

A Marta é uma representante desse público e adora o género, como não podia deixar de ser, fazendo jus ao fenómeno.

A partir dela, tenho conhecido as mais recentes peripécias vampirescas, sobretudo as do Crepúsculo (vem aí a última etapa da saga). Acho graça, porque como a Eduarda diz, e bem, beberam nos clássicos e bem :) Há, assim, uma continuidade da lenda que tem aspectos positivos: por exemplo, ela leu seis livros num ápice, ultimamente. Está, portanto, absolutamente cativada para a leitura. Agora, é questão de ir fazendo boas escolhas.

Ela e eu esperamos pela sua selecção de publicações para esta faixa etária adolescente. Tenho a certeza de que será excelente!

Adorei a ilustração vintage. O Jack Bauer também não está nada mal :))

Um beijinho!

Helder Magalhaes disse...

Não sou lá muito dado a crepúsculos, mas escritoras como a Ann Rice já fazem mais o meu estilo!

Tenho cá o do Stoker, mais ainda só vi o do Coppola e outros tais que partiram dessa obra-prima (como o Nosferatu!)

Aguardo novidades do sub-mundo!

Um beijo, do
Helder

Maria Eduarda Colares disse...

Ana Paula, é bom porque pelo menos criam hábitos de leitura. Promete vir aí um que li no outro dia, The Society of S. Não sei que título vai ter em português. Muito bom!
Jack Bauer sempre1
Beijinhos

Maria Eduarda Colares disse...

O mundo dos vampiros é irresistível, Helder, deixa-te levar!
Bjs

Bandida disse...

gostei muito desta tua crónica.

"sweet taste of blood"... pois.


um grande abraço!

Maria Eduarda Colares disse...

Obrigada, Bandida. Vampiros e lobos têm muitas afinidades.

casa de passe disse...

comungo do teu gosto!

adoro vampiros!


abração


NINI

Erecteu disse...

Cá por casa há um junior que os devora. Parece-me que quando tirar o aparelho os caninos vão rapidamente destacar-se.
Está na hora de explorar essa literatura se o tempo que até me sobra permitir.

Maria Eduarda Colares disse...

É verdade, tem qualidade. E se levar os jovens de aparelho nos dentes a ler, que venham os caninos, que serão bem vindos!