domingo, novembro 09, 2008

MUSEU DA MARIONETA

c

A pretexto da nova exposição O Regresso dos Animais, e aproveitando um fim de semana com o M pequeno, aproveitei para ir até ao Museu da Marioneta. Desde sempre que eu sabia da sua existência, mas nunca calhara lá ir, talvez porque nunca tivesse sentido o "apelo" daquelas criaturinhas de beleza carregada de melancolia, com os gestos pendendo, sem vida das cordas que ninguém anima. Felizmente que a publicidade agora exibida na tv é bonita, em vez de daqueles spots que nos tiram toda a vontade de ir onde quer que seja. A publicidade institucional, portanto, funciona, desde que seja feita com o empenho de quem acredita nas coisas.


v

E a visita valeu a pena. O Museu está muito bonito, apesar do espaço não ser muito grande, o que compensa estando muito bem cuidado e decorado. As peças, cuidadamente expostas, quer as da exposição temporária O Regresso dos Animais, como as que constituem a exposição permanente, são magníficas, desde as que deslumbram pela criatividade e bom gosto, às que comovem pela ingenuidade e simplicidade. Alguns vídeos, exibindo documentários em que as figuras são mostradas em acção, contribuem para que os visitantes tenham uma melhor noção do mundo de encanto e magia que aquelas figuras permitem criar.


Um museu que faz os adultos regressar à infância, se esse for um dos seus prazeres, e permite às crianças descobrirem um universo que existia muito antes da invenção da playstation.
Vão ao Museu da Marioneta! Não invente desculpas: o Museu fica no Convento das Bernardas, na Rua da Esperança, uma coisa que nunca devemos perder. A dois passos de Santos e de S. Bento, está a ver? E se a visita os deixar tão entusiasmados como nos deixou a nós, o Museu tem propostas muito interessantes de actividades fantásticas para os miúdos darem largas à sua criatividade e imaginação.


Ah! Existe ainda a possibilidade de fazer ali as festinhas de aniversário das criancinhas! Fixe, não é?

1 comentário:

Helder Magalhaes disse...

Fixe fixe!

Ainda bem gostaram....

eu também acho que teria gostado!



beijinhos do
Helder