sábado, junho 21, 2008

BRASIL DE HAVAIANAS NOS PÉS

!
!
BRASIL A CORES
!
Uma vez mais, o Brasil, mais exactamente, Goiás, que é terra de FICA - ou seja: Festival Internacional de Cinema de Ambiente.
Mas, para os mais curiosos do que se passa por apetece-me deixar imagens aqui
Também uma vez mais, "com açúcar, com afecto", o Brasil terra de Chico, de Bethânia, de Amado, de Jobim e Vinicius, de samba, bossa-nova, Pelé (e dizem-me que, sobretudo, Garrincha); a terra verde-e-amarelo da fantasia de Verão de qualquer português que se preze, terra de português doce e meloso que vai resistir a qualquer acordo ortográfico, de tal forma muda ao sabor da disposição do momento; a terra desse fenómeno que se chama Havaianas.
Sim, porque sempre que digo que vou ao Brasil, alguém me pede de imediato "Traz-me umas Havaianas!". Não sei porquê, sinceramente, mas trago. Chego mesmo a trazer o fundo da mala forrado de Havaianas. Creio que é um gesto de ternura, diferente do que se fosse ali ao Corte Inglês e comprasse as mesmas Havaianas, que as há de todas as cores, feitios e isso. Mas não vinham do Brasil.
!
!
!
Devido a essa popularidade alucinante das Havaianas, fico um pouco surpreendida ao verificar que todos os anos a marca lança a sua campanha publicitária (assinada, creio que sempre, pela BBDO). Eu estava convencida que as havaianas se vendem por si, sem publicidade, mas pelos vistos isso não é verdade. Por isso aqui deixo a campanha deste ano (do Verão passado, claro, que já foi). É tão gostosa como as próprias.
!
BRASIL A PRETO E BRANCO
!
!
Mas o Brasil não é só cor. A preto e branco, magnífico, belíssimo, comovente, genial, o filme "SANTIAGO" de João Salles. Indispensável. Não digo "brevemente num cinema perto de si" porque isso é altamente improvável, mas tenho pena.
!
!

6 comentários:

isabel victor disse...

M. MEC

Obrigada pela visita e pelo teu empenhado comentário. Concordo plenamente ...

O que muda tudo é o AMOR e a mútua admiração ... sem restrições nem falsos paleios.

Fiquei tão interessada no que disseste que te respondi no meu " Caderno ". Gostaria de te mostrar uma coisa e de te convidar para uma discussão pública sobre o assunto.

Mais uma vez M.MEC, obrigada

e ... um beijo de cinema

M.Mec disse...

Isabel,
Para este tema estou sempre disponível! Diz, manda, estarei à tua disposição.
retribuo o beijo

Ana Paula disse...

Do Brasil com cor e alegria, a preto e branco também, muitas havaianas e boa disposição... é bom colher por aqui notícias!

É uma festa este regresso! :)

Agradeço a visita e deixo ficar um beijinho amigo.

Lóri disse...

É que as havaianas são como o verão, a estação, têm data marcada para se renovar, para surgir nas telas e nas ruas, nos mercados populares e nas boutiques chiques, e ai de nós se não formos informados pelas deliciosas campanhas renovadas das novidades que os senhores da Alpargatas nos oferecerão coloridamente no próximo verão. Deve ser por isso!

Lindo teu post! Eu não canso de olhar para a nossa bandeira. O meu pai, que é português da gema e do Porto, diz que é a bandeira mais bonita de todas. Eu, às vezes, penso se ele não estará certo. Ou quem sabe é a mesma discussão entre o Garrincha e o Pelé...

És sempre muito bem vinda por aqui e, sabes, fui ver Santiago e fiquei encantada. O realizador é professor lá na PUC e é um encanto de pessoa. Ouvi-o na semana passada e achei que era muita sincronia. Lá fui mais acima na mesma rua, me entregar às delícias da telona.

Beijo carinhoso

M.Mec disse...

querida lóri
Não me admira que tenhas também tu cedido ao fascínio de Santiago. Foi uma das coisas boas que trouxe este ano do Brasil, para além da bandeira linda, do mar, do cheiro, das ruas e do carinho de amigos que, felizmente, no Brasil é sempre maravilhoso reencontrar. Mas eu trago sempre muitas coisas boas do Brasil, para além das havaianas, está bem de ver! O que me faz ter o enorme desejo de regressar assim que chego aqui.
beijos e obrigada

M.Mec disse...

obrigada (atrasado) pelo beijinho, Ana Paula. Outro